CRM – PB interdita unidades de saúde em Alhandra após ameaças a médica

Duas Unidades de Saúde da Família localizadas em Alhandra, no Litoral Norte da Paraíba, foram interditadas na manhã desta sexta-feira (18) pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB). Os efeitos da interdição ética do trabalho dos médicos têm efeitos a partir da meia-noite de hoje.

Segundo informou a assessoria de imprensa do CRM-PB, os motivos da interdição são por falta de respeito ao profissional, intimidação ao profissional e agressão verbal. A intenção do órgão é garantir a segurança dos médicos que atendem nos locais.

As unidades de saúde afetadas são a Oiteiro 1 e 2. Uma médica que atende em uma destas unidades registrou um Boletim de Ocorrência nesta quinta-feira (17) após ter sido alvo de agressões verbais por parte de um vereador da cidade.

O caso foi registrado na 6ª Delegacia Seccional de Polícia Civil. Segundo o relato da médica, no início da tarde ela estava atendendo um paciente quando o vereador, conhecido como Cocó, entrou na sala iniciando uma série de agressões. Ele teria a chamado de “burra” e dito que iria tirá-la do local.

O vereador relatou em entrevista ao G1 que havia ido ao posto médico pela manhã porque sua mãe precisava de medicação. No entanto, quando chegou ao local foi informado que não havia médicos na unidade. Ele teria deixado a receita no posto para o profissional do turno da tarde fazer a prescrição. Porém, quando chegou à tarde, percebeu que a receita estava errada.

Ele ainda disse que pediu licença para entrar no consultório da médica para falar sobre o erro na receita. De acordo com o vereador a médica se exaltou e, por isso, ele também.

Mostre mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar