DESVIO DE RECURSOS E USO DA MÁQUINA: Câmara de Soledade decide dar prosseguimento a comissão que investiga corrupção de prefeito

Mais um prefeito paraibano tem que se acautelar. A cidade da vez é Soledade e o gestor na mira de um processo de corrupção é Geraldo Moura Ramos (PP).

Nesta segunda-feira (13) a Câmara Municipal dar prosseguimento a comissão processante que investiga as denuncias contra o prefeito.

O relatório da comissão processante especial, feito pelo vereador de situação, Netinho Policarpo (PROS) e que pedia o arquivamento das denuncias, foi rejeitado.

Votaram a favor do prosseguimento do processo, os vereadores: Alexandre do Cardeiro (DC), Leleto (PSDB), Netinho de Joaninha (Avante), Vânia Ouriques (PR) e Reginaldo de Babá (PR).

Pelo arquivamento, votaram os edis: Júlio Cezar Garcia (MDB), Netinho Policarpo (PROS) e Janiel de Zé de Júlia (Avante).

Desta forma, a investigação das denuncias contra o prefeito prosseguem no parlamento Municipal e o vereador e líder do Governo, Júlio Cezar, permanece como presidente da comissão processante.

Júlio Cezar disse que as audiências para tratar do tema serão abertas apenas para os vereadores que se inscreverem, deixando a população de fora, fato que motivou reclamações por parte do vereador líder da oposição.

Para Leleto, as reuniões deveriam serem abertas ao público, pois que não havia sentido esconder da população absolutamente nada e clamou para que o plenário, soberano, fosse consultado.

Mas o ponto de vista defendido pelo líder do Governo, acabou prevalecendo.

Geraldo enfrenta inúmeras e sérias denuncias de corrupção contra a sua administração em diversos setores, com fortes indícios de desvio de recursos públicos e utilização da maquina em benefício pessoal.

Ele também foi denunciado ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) bem como ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Os trabalhos ordinários foram presididos pelo chefe do legislativo, Miranda Neto (PR).

Mostre mais
Fechar