DETERMINAÇÃO JUDICIAL: Comando da PM reintegra soldado acusado de torturar adolescente

Um soldado acusado de cometer tortura foi reintegrado ao quadro da Polícia Militar da Paraíba. A publicação foi divulgada na edição desta terça-feira (18) no Diário Oficial e acontece após uma decisão judicial.

Conforme a publicação, a decisão é do juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Campina Grande, Ruy Jander Teixeira da Rocha, que concedeu a tutela de urgência antecipada e suspendeu os efeitos da exclusão.

O PM ficará no 9º Batalhão da Polícia Militar, onde atuava antes de deixar de integrar o quadro. A portaria também determinou que o militar passe por Estágio de Readaptação Profissional e receba a identidade funcional, além da atualização de cadastro e novos uniformes.

O soldado foi expulso em 2015 após ser acusado de torturar e constranger um adolescente no interior da Delegacia de Polícia do município de Lagoa Seca.

Um outro soldado, que foi expulso porque teria cometido o crime de homicídio também foi reintegrado após decisão judicial. Ele ficará na 4ª Companhia Independente da Polícia Militar.

Mostre mais
Fechar