Dono da Havan ‘pede a cabeça’ de Rachel Sheherazade e ela manda recado: ‘Eu não vou me censurar para confortar a sua ignorância’

Rachel Sheherazade mandou indireta nas redes sociais pouco tempo depois do empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan e apoiador do presidente Jair Bolsonaro, pedir a sua cabeça ao dono, Silvio Santos, através de um post publicado no Twiiter.

“Eu não vou me censurar para confortar a sua ignorância”, diz o texto publicado pela âncora do “SBT Brasil”. “Não meeeesmo”, completou ela, acompanhada de hastags como “censura nunca mais” e “não me calarão”.

Luciano Hang usou matéria publicada pelo colunista do UOL Ricardo Feltrin, que citava a “redução de equipes e o desmonte no jornalismo do SBT”, para saudar Silvio Santos e sugerir a demissão de Sheherazade.

“O jornalismo da grande mídia esta todo contaminado com ideologias comunistas que destroem o nosso Brasil. Parabéns Silvio Santos. Somos fruto do que plantamos no passado. O povo quer mudanças. Ainda falta mais gente para você demetir (sic). Raquel (sic) é uma delas”, escreveu Hang, dono das lojas Havan, patrocinadora de atrações como “Domingo Legal”.

Imediatamente, a jornalista reagiu à publicação. “Já está registrado! Empresário chantageia a emissora onde trabalho e ainda vem à público pedir minha cabeça de jornalista. Mas, agora, vai ter processo. Espere a notificação dos meus advogados.”

Sheherazade recebeu apoio público de jornalistas de outras emissoras, como Fabio Pannunzio (Band); Mônica Waldvogel (GloboNews) e William Waack (CNN Brasil), mas, procurada pelo UOL, o SBT, por meio de sua assessoria, disse que não comentaria o caso.

Mostre mais
Fechar