Mano diz por que deixou o Cruzeiro e revela como reagiu ao chamado de burro

Depois de mais de três anos, Mano Menezes deixou o Cruzeiro. Logo após a derrota por 1 a 0 para o Inter, nesta quarta, pela Copa do Brasil, o treinador decidiu encerrar o trabalho pela equipe mineira. E explicou o motivo.

Durante a entrevista coletiva, o comandante chamou a palavra e fez o pronunciamento da rescisão. Mano acredita que os resultados ruins derrubam qualquer treinador e admitiu que vencer apenas um jogo em 18 não pode ser aceitado:

“Era o momento de fazer isso (demissão). São 18 jogos e uma vitória. No futebol, isso não se sustenta. As coisas podem piorar e não podem piorar”, afirmou Mano, que completou:

“O torcedor não pode achar que a gente é burro. Porque o burro vem aos 47 do segundo tempo hoje, amanhã vem aos 30. E isso vem a afetar a equipe. Achei justo o xingamento, o time não ganha, não ganha, o sujeito que escala não está sendo competente. Longe de mim achar que o torcedor tem que ser passivo. Eu só entendo que a medida em que tem demais, a tendência é aumentar. Não tem sentido. Gosto muito do Cruzeiro”, finalizou.

Mostre mais
Fechar