Fabricante reconstrói Bentley de 1939 destruído na 2ª Guerra

A indústria automotiva está repleta de casos de restauração de modelos históricos. Mas a centenária fabricante inglesa de carros de luxo Bentley finalizou um processo de reconstrução de um exemplar único.

É um Corniche, de 1939. A única unidade havia sido feita sob encomenda para um piloto grego, mas, depois de dois acidentes, foi destruída em um bombardeio na França logo no início da Segunda Guerra Mundial.

Moderno para a época

Mas a história começa bem antes. O Corniche foi construído a partir do 4 Litre, um dos carros da marca na época. O resultado ficou tão bom que a Bentley pensou em oferecer o veículo regularmente, como parte de sua linha.

O Corniche trazia preocupações com aerodinâmica até então inexistentes. Ele também usava um motor do Mark V, mas com melhorias. Em testes, ultrapassou os 160 km/h, marca respeitável para a época.

Acidentes em sequência

Após os testes de velocidade, o Corniche seguiu da Inglaterra para a França. Porém, um acidente com um ônibus obrigou a empresa de carrocerias francesa Vanvooren a reconstruir o veículo.

Em agosto de 1939, o carro finalmente ficou pronto, e seguiu para novos testes, desta vez na própria França. Só que um novo acidente acabou destruindo o veículo pela segunda vez.

Mas a Bentley já havia se comprometido a exibir o Corniche em uma feira de automóveis naquele mesmo ano. Com isso, decidiu-se separar a carroceria do chassi, e realizar uma nova reconstrução.

Quando a carroceria finalmente ficou pronta para ser transportada para a Inglaterra, houve um problema logístico no porto de Dieppe, na França. Por uma triste coincidência, o atraso ocorreu exatamente no início da Segunda Guerra Mundial, e as instalações onde o carro estava acabaram sendo bombardeadas.

Pedido do presidente

A ideia de restaurar o Corniche surgiu há alguns anos, por funcionários das fundações W.O. Bentley Memorial e Sir Henry Royce Memorial.

A carroceria foi construída a partir dos desenhos originais, cedidos pela família do projetista, George Paulin.

Em fevereiro do ano passado, o atual presidente da Bentley, Adrian Hallmark pediu que o veículo fosse trazido de volta para a empresa, para ter a restauração finalizada.

O objetivo era mostrar o “novo” Corniche nas celebrações do centenário da fabricante, que hoje pertence ao Grupo Volkswagen.

O trabalho de restauração foi feito pela divisão de projetos especiais da Bentley, a Mulliner. O Corniche será exibido em um evento em setembro, e depois vai integrar a frota de veículos clássicos da fabricante.

Com informações do G1

Mostre mais
Fechar