Jovem travesti da cidade de Patos é assassinada a tiros em PE

A travesti patoense Jackson de Oliveira Dias, mais conhecida por Gabriele Oliveira, de 21 anos, residente no Bairro da Maternidade foi morta em circunstâncias misteriosas na noite dessa segunda-feira (12), na cidade de Belo Jardim, no Agreste pernambucano.

Jackson, que também era apelidado de “Princesa”, morava com a mãe em Patos, Sertão da Paraíba e não há informações de inimizades.

Ela estava  com um homem em um bar fechado, e segundo informações, o estabelecimento foi arrombado por volta das 23 horas e os dois foram executados com vários tiros. Ela foi encontrada morta em cima de uma cama e o homem foi encontrado também morto no corredor do estabelecimento.

A equipe do Instituto de Criminalística encaminhou os corpos para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Era a primeira viagem de Princesa para o Belo Jardim, o que leva a família a acreditar que ela foi morta por engano, pois não conhecia ninguém na cidade.

Segundo a imprensa da região de Belo Jardim, o crime pode está relacionado a acerto de contas e pode está ligado a outra vítima, identificada por Robson Carlos, que segundo informações já tinha passagem pela polícia.

A mãe optou por sepultá-la no Distrito de Santo Aleixo, em Imaculada, onde a família tem túmulo. O sepultamento ocorreu nessa sexta-feira (10). Não há informações de suspeitos até o momento e a polícia segue investigando.

Mostre mais
Fechar