CAOS EM PATOS: Moradores reclamam de excesso de lixo nas ruas após garis entrarem em greve

O prefeito interino da cidade de Patos, Sales Junior, parece não acertar a mão quando o assunto é gestão pública. Várias ruas de Patos foram tomadas de lixo na última segunda-feira (12), em consequência da greve promovida pelos garis da empresa Conserv. Em diversas ruas foi possível ver sacolas e outros materiais se amontoando. Os garis reclamam da falta de equipamentos de proteção individual e pagamento de salários atrasados.

Alguns moradores relataram que estão sendo aconselhados a colocarem o lixo na própria porta da residência, pois antes era rotineiro que eles depositassem o lixo em um único lugar, em frente a uma serraria, para que fosse recolhido pelos garis. Com a greve dos trabalhadores e sem coleta, o lixo já provocou fedentina. No mercado os comerciantes reclamam da sujeira. “Tá um caos no mercado público”, disse uma comerciante.

Luta diária

Não é de hoje que a situação política, administrativa de Patos é posta em pauta pelos moradores. Os serviços foram parcialmente parados pela Conserv, que alegou que há quatro meses não recebem repasse de verba da prefeitura. A gestão afirmou que está fazendo de tudo para o problema ser sanado.

A catadora do Lixão de Patos, Maria Lucineide, falou sobre o foco de incêndio que surgiu também na segunda-feira. “O fogo começou a surgir por baixo dos resíduos, e de repente demonstrou sinais de que aumentaria ainda mais, mas os bombeiros apareceram e controlaram o incêndio no decorrer do dia”.

Lucineide ainda externou insatisfação com o tratamento do poder público municipal, que, segundo ela, não cumpre com as melhorias prometidas. 

De acordo com as últimas informações, após pagamento dos salários, a greve dos garis chegou ao fim e a categoria já retoma as atividades normais nesta terça-feira (13).

A empresa responsável pela limpeza urbana de Patos, no Sertão paraibano, recebeu 55 garis para um acordo, após a categoria ter parado atividades de varrição e coleta de lixo na cidade desde a última sexta-feira (09). A empresa terceirizada que presta serviços para a prefeitura quitou o mês julho e celebrou com a categoria um acordo.

Na oportunidade ficou acertado ainda a entrega dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), bem como a entrega do protetor solar, que já era uma reivindicação antiga da categoria.

Mostre mais
Fechar