R$ 95 MIL EM DOIS ANOS: ‘Prefeitura usa comissionados para atacar a oposição’, denuncia vice-presidente do PSD de Conde

O crescimento espontâneo de um nome para prefeita de Conde em 2020 tem gerado insatisfações de quem só visa o poder político. É que a reportagem do Expresso PB foi procurada pelo vice-presidente do PSD de Conde, Eudes Santiago, que denunciou que a prefeitura usa funcionários comissionados para atacar a oposição.

“O intuito de macular a imagem de Karla a mando da prefeita Marcia, é nítido. Eles temem o progresso e avanço dela e do PSD na cidade que já é notado pela população. A prefeita gosta dessa prática obscura e desleal que é típico do PSB aqui no estado. Não podemos deixar que isso continue. As autoridades da justiça têm que investigar e tomar uma providência o quanto antes”, ressaltou Santiago.

De acordo com o Sagres, sistema de controle de informações do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE), Wagner Bezerra de Assunção foi admitido em 2017, no cargo de diretor de conteúdos da prefeitura. Ele é proprietário do portal Litoral Já e da Rádio J.A Conde PB, e usou o site para veicular matéria contra a pré-candidata do PSD que disputará a eleição em 2020 no Conde, Karla Pimentel.

Ainda segundo os dados obtidos pela nossa redação, o servidor comissionado da prefeita de Conde, Marcia Lucena (PSB), recebeu o montante de R$ 95.420,00 em dois anos e meio.

Em postagem recente em seu Facebook, Wagner aparece parabenizando a prefeita.

Mostre mais
Fechar