Atores do espetáculo ‘Trinca, mas não quebra’ são premiados na I Mostra de Teatro Cajazeirense

A cidade de Cajazeiras sediou no período de 23 a 25 de agosto no Teatro Íracles Brocos Pires – ICA a I Mostra de Teatro Cajazeirense. O evento contou com palestras, oficinas e a participação de oito grupos de teatro da Paraíba e Ceará e prestou uma homenagem ao ator cajazeirense Thardely Lima que faz parte do elenco do longa-metragem Bacurau.

Entre os espetáculos apresentados no palco do Ica destaque para Torturas de um coração do Grupo Oficina da cidade de Sousa com texto do dramaturgo paraibano Ariano Suassuna como convidado especial da mostra. Os espetáculos que concorreram foram: O amor cobre a multidão do grupo Cireneus do Caminho de Cajazeiras, Lua de Mel da ACATE – Associação Cajazeirense de Teatro, O rei analfabeto da Cia Arretados de Juazeiro do Norte, Ceará, Mata de Quixeramobim, Ceará, Ynio, canto às Yabás da Cia Luna de Cajazeiras, Eu e minhas cabeças avessas do grupo Coletivo Damas de Vermelho de Juazeiro do Norte, Ceará e Trinca, mas não quebra da ACATE.

O espetáculo cajazeirense Ynio, canto às Yabás da Cia Lua de Cajazeiras foi aclamado como melhor espetáculo do evento, sendo Eu e minhas cabeças avessas do grupo Coletivo Damas de Vermelho de Juazeiro do Norte a segunda colocação. O corpo de jurado foi composto pelo empresário Irlânio Cavalcante, musico Junior Terra e o quadrilheiro junino Sérgio Feitosa da cidade de João Pessoa. Veja abaixo a relação dos demais contemplados:

Melhor Ator: Daniel Oliveira (Ynio, canto às Yabás)

Melhor Atriz: Larissy Rodrigues (Eu e minhas cabeças avessas)

Melhor Direção: Daniel Oliveira (Ynio, canto às Yabás da Cia Lua de Cajazeiras)

Melhor Ator Coadjuvante: Aguinaldo Cardozo (Trinca, mas não quebra)

Melhor Atriz Coadjuvante: Karla Christiane (Trinca, mas não quebra)

Melhor Iluminação: Ynio, canto às Yabás

Melhor Sonoplastia: Ynio, canto às Yabás

Ator Revelação: Sebastião Junior (O amor cobre a multidão)

Atriz Revelação: Yasmim Cristie (O amor cobre a multidão)

Melhor maquiagem: (Eu e minhas cabeças avessas)

Melhor Figurino: Ynio, canto às Yabás

Melhor Texto: Eu e minhas cabeças avessas

Melhor Cenário: Eu e minhas cabeças avessas

O evento contou ainda com duas palestras: ‘Empreendedorismo Criativo na Paraíba e em Cajazeiras’ ministrada por Regina Lúcia de Medeiros Amorim de João pessoa e Desafios dos Projetos Culturais, Produção e Profissionalização ministrada por Antônio Elísio Garcia Sobreira de João Pessoa. Na área de formação cênica o evento ofereceu duas oficinas, sendo elas: Oficina de Direção Teatral com Francisco Hernandez e O Gesto da Palavra – Interpretação de Poesia com o professor Gildemar Pontes.

Destaque ainda para o espetáculo Trinca, mas não quebra da ACATE, último a se apresentar na mostra e o mais aplaudido pelo publico presente que lotou, em duas sessões, todas as cadeiras do teatro Ica.

 

Mostre mais
Fechar