Risco às investigações: MP volta a pedir afastamento de vereadores de Santa Rita

O Ministério Público da Paraíba recorreu da decisão que recusou o afastamento dos cargos dos 11 vereadores de Santa Rita e o contador da casa que foram presos durante a deflagração da Operação Natal Luz, em Santa Rita. O recurso foi interposto na tarde desta terça-feira (26) perante a 1º Vara Criminal da Comarca da cidade.

Para o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), os parlamentares oferecem risco de destruição de provas e foram comprovadas ameaças a testemunhas que denunciaram os delitos deles. “A prisão em flagrante delito dos indigitados trouxe segurança ao erário e a administração pública, a soltura dos mesmos desencadeou um verdadeiro temor à população, especialmente em relação aos que se opõem à corrupção na câmara de vereadores”, argumenta um dos promotores do Gaeco.

Da redação

Mostre mais
Fechar