Juíza decide que pedagoga suspeita de racismo vai permanecer presa

A juíza Ana Carolina Cantalice decidiu na tarde desta sexta-feira (6), durante audiência de custódia, que a a pedagoga presa suspeita de racismo vai continuar presa.

A mulher foi presa na madrugada desta sexta-feira (06), em João Pessoa, por crime de injúria e racismo. A mulher teria se recusado a pagar a conta e quando o garçom foi cobrar o valor consumido ela o chamou de “negro nojento”.

O caso aconteceu em um bar localizado no bairro do Bessa. A polícia foi acionada e a mulher encaminhada para a Central de flagrantes e deve passar por audiência de custódia.

Clientes do local contaram à polícia que a mulher estaria visivelmente embriagada.

Mostre mais
Fechar