Irritado com classe, Virgolino diz que vai atrás de assinaturas para abrir CPI contra jornalistas

Por meio das redes sociais, o deputado estadual Walber Virgolino (Patriotas) disse que vai coletar assinaturas para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) – chamada de CPI do Toco por ele – com o objetivo de investigar veículos de comunicação, principalmente jornalísticos, envolvidos na operação Calvário.

De acordo com o parlamentar, “alguns sistemas de comunicação da Paraíba que se acostumaram com o dinheiro farto e fácil da CALVÁRIO”. Virgolino, no entanto, não citou nomes ou empresas.

A Operação Calvário, do Ministério Público da Paraíba, investiga o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), além de ex-secretários e deputados em relação a supostas irregularidades em contratos entre a gestão passada e organizações sociais que administraram hospitais e escolas da Paraíba.

A partir da próxima terça-feira (18), Virgolino declarou que entrará em ação para coletar as assinaturas necessárias para a instalação da CPI. ““Não é de hoje que os maus profissionais dessa área precisam de enquadramento”, escreveu.

Mostre mais
Fechar