699 DENÚNCIAS: Trabalhadores relatam a CGU que estão sendo obrigados a cumprir expediente mesmo com sintomas do coronavírus

Trabalhadores de diferentes regiões do País têm recorrido à Controladoria-Geral da União (CGU) e aos canais de ouvidoria do governo federal para denunciar empresas – públicas e privadas – que estariam obrigando funcionários a atuar mesmo com sintomas do novo coronavírus. Do dia 20 de março a 2 de abril, 699 representações contra empresas chegaram ao órgão de controle.

As denúncias também englobam manifestações contra empresas que continuam em funcionamento após a vedação de aglomerações, ou ainda que não cumprem as recomendações do Ministério da Saúde de prevenção da covid-19. O governo não divulgou a lista.

A CGU diz que todas as denúncias são levadas ao conhecimento do alto escalão do governo federal, para subsidiar as autoridades na “tomada de decisões estratégicas relativas ao enfrentamento” da pandemia. A CGU tem feito um compilado de denúncias que chegam de todos os órgãos e entidades do Poder Executivo federal por meio da Plataforma Fala.BR.

“Quando consolidamos dados em nossos relatórios diários, estamos consolidando informações de todos as unidades setoriais, ou seja, das ouvidorias dos órgãos e entidades da administração pública federal. Grande parcela das providências é adotada no âmbito de cada uma dessas unidades setoriais”, disse a assessoria do órgão.

Mostre mais
Fechar