Advogado de Michelle Bolsonaro é conhecido por defender traficantes e policiais corruptos

Daniel Bialski, que defende a primeira-dama Michelle Bolsonaro no caso em que são investigados ataques dos quais ela seria vítima nas redes sociais, é conhecido por defender traficantes e policiais corruptos. Ele já defendeu o ex-delegado Pedro Pórrio, que foi condenado a oito anos de prisão por extorquir membros da quadrilha de Juan Carlos Abadia, antes do narcotraficante colombiano ser preso no Brasil.

Daniel ainda defendeu o traficante do PCC Valter Lima Nascimento, conhecido como “Guinho”. Em 2014, Guinho foi preso portando 400 quilos de cocaína. Após o flagrante, Valter e os comparsas foram liberados por meio de habeas corpus. O Ministério Público, na época, abriu inquérito para apurar um possível esquema montado dentro do Judiciário para favorecer a libertação de traficantes do crime organizado.

Bialski foi o responsável pelo habeas corpus e também foi apontado como um dos supostos envolvidos no esquema. Na época, ao ser procurado pela Rede Bandeirantes, o advogado declarou: “Consegui a soltura reconhecendo que os indícios eram frágeis em relação à participação do meu cliente no evento em que ele estava sendo denunciado.”

Mostre mais
Fechar