AMOR DE MÃE: Mulher morre no meio de tiroteio ao tentar proteger filho de tiroteio entre facções

Uma mulher foi baleada e morreu na noite desta quarta-feira durante intenso tiroteio no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Ana Cristina da Silva, de 25 anos, estava com o filho, de 3 anos, indo trabalhar e os dois ficaram no meio do confronto. Ela se curvou para proteger o filho e foi atingida por tiros de fuzil na cabeça e na barriga.
Segundo informações  a vítima foi atingida na Rua Azevedo Lima, uma das vias de acesso ao Morro São Carlos, no Estácio. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas por conta do intenso tiroteio, a corporação não conseguiu socorrer Ana Cristina.
Ela chegou a ser levada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas já chegou sem vida na unidade hospitalar.
Disputa de facções por domínio do São Carlos

Na noite de quarta-feira iniciou-se uma disputa entre facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Terceiro Comando Puro (TCP) pelo domínio do Complexo do São Carlos no Estácio, região Central do Rio de Janeiro, composto pelas comunidades do São Carlos, Mineira, Querosene e Zinco, que estavam sob o domínio da facção TCP.

Traficantes do Comando Vermelho do Morro do Coroa, com apoio de comparsas da Rocinha, iniciaram a invasão ao Complexo do São Carlos. Os bandidos fizeram a incursão pelo Morro da Mineira e pelo Morro do Querosene. Os traficantes do Comando Vermelho gravaram vídeo comemorando a invasão.

Sequestro
Um homem, identificado como Renan Fortunato, entrou em um prédio na Rua Aristídes Lobo e manteve uma mulher e uma criança reféns. Ele entrou no prédio por volta das 3h desta madrugada ao se deparar com a polícia enquanto fugia para o Morro Pavão-Pavãozinho, em Copacabana.
O homem se abrigou no apartamento na Rua Aristídes Lobo. Quando o bandido entrou na casa, a vítima conseguiu gravar uma mensagem informando o crime para a patroa, que acionou a polícia.
Por volta das 7h da manhã, o Bope negociou a rendição.
Mostre mais
Fechar