Após perder processo, Johnny Depp é demitido pela Warner e fica de fora da sequência de ‘Animais Fantásticos’

Depois de perder o processo que movia contra o jornal The Sun por ter sido chamado de “espancador de esposa” , Johnny Depp foi demitido do papel do antagonista Grindelwald da franquia “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. A notícia foi dada nesta sexta-feira (6) pelo próprio ator em sua conta no Instagram. Segundo Depp, a decisão foi tomada pela Warner e ele “respeitou e concordou com o pedido”.

Em seu breve pronunciamento, o astro agradeceu a “ todos que o presentearam com apoio e lealdade “. “Fiquei comovido pelas várias mensagens de amor e preocupação, particularmente no curso dos últimos dias” , declarado Depp, reafirmando que pretende continuar “lutando pela verdade”, em referência à disputa judicial que enfrenta.

Em nota, um Warner afirmou que um novo ator será selecionado em breve para o papel do vilão. “Nós agradecemos Johnny pelo trabalho realizado nos filmes. ‘Animais Fantásticos 3’ está em produção atualmente, e o papel de Gellert Grindelwald passará por uma nova seleção. O filme sairá nos cinemas mundiais no segundo semestre de 2022 ”, comunicou o estúdio.

Confira a declaração do ator na íntegra:

“Em razão dos eventos recentes, eu gostaria de fazer um breve pronunciamento.

Primeiramente, eu gostaria de agradecer a todos que têm me presenteado com apoio e lealdade.

Fiquei comovido pelas várias mensagens de amor e preocupação, particularmente no curso dos últimos dias.

Segundamente, eu gostaria de anunciar que fui convidado a me demitir pela Warner Bros do meu papel de Grindelwald em Animais Fantásticos e eu respeitei e concordei com o pedido.

Finalmente, desejo dizer isto:

A sentença surreal da corte do Reino Unido não vai mudar minha luta em contar a verdade e confirmar que pretendo recorrer.

Continuo determinado e pretendo provar que as alegações contra mim são falsas. Minha vida e carreira não serão definidas por este momento.

Obrigado por ler ”.

Disputas sem fim

Além do processo contra o jornal The Sun, Johnny Depp também move uma ação contra a ex-esposa, Amber Heard. Neste caso, ele pede uma indenização de US $ 50 milhões, cerca de R $ 287 milhões, por conta de um artigo escrito pela atriz para o The Washington Post em 2018, no qual ela se sobrevivente da violência doméstica durante seu casamento com Depp . O julgamento acontecerá em maio de 2021.

Johnny Depp e Amber Heard foram casados ​​entre 2015 e 2017. (Foto: Getty)

Amber Heard também deu entrada em um processo contra o ex-marido . De acordo com um documento ao qual a revista People teve acesso, um artista pede US $ 100 milhões (cerca de R $ 537 milhões), acusando o ator de ter “orquestrado uma campanha falsa e difamatória” contra ela. Os advogados alegaram que o departamento “iniciado, coordenado, supervisionado e / ou apoiado e amplificado” duas petições referentes ao nome da atriz no site change.org – uma delas solicitando sua demissão do elenco de “Aquaman”, e a outra solicitando que ela fosse removida do papel de porta-voz de uma marca de cosméticos.

Mostre mais
Fechar