Às vésperas do Dia da Mulher ocorrências de violência doméstica lideram prisões

Quarenta e sete mulheres em situação de violência foram atendidas pela Polícia Civil

Um relatório da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Seds) mostrou, nesta quinta-feira (7), véspera do Dia Internacional da Mulher, que durante o carnaval foram feitas 40 prisões por violência doméstica. Quarenta e sete mulheres em situação de violência foram atendidas pela Polícia Civil. O período considerado no levantamento é de sexta (1º) a terça-feira (6).

No caso dos crimes violentos letais intencionais (CVLIs), houve redução nos números. Foram 11 no total, o menor acumulado desde 2016. No ano passado, foram 17 mortos; em 2017, 23; e em 2016, 26. Sete assassinatos foram por arma de fogo (64% do total). Houve duas mortes por arma branca e duas por pauladas (18%, cada). Nove das 11 vítimas eram homens.

O secretário da Segurança, Jean Francisco, comentou os números. Ele destacou a importância do planejamento de ações no combate ao crime.

“A medida em que os eventos vão ocorrendo, a gente vai preparando o planejamento. Nos sentimos desafiados a fazer melhor. A gente tem que procurar se superar e trazer mais tranquilidade para população. Precisamos transformar estratégias, buscar novas formas de fazer policiamento e intensificar campanhas de prevenção. Não dá para sentar em cima dos números positivos”, disse.

Jean Francisco acrescentou que a secretaria já está discutindo o esquema de policiamento da Semana Santa. “Depois, vem o São João, e temos que garantir o policiamento de todas as áreas. A gente não pode se dar ao luxo de ser pego de surpresa”, completou.

Redução também nos roubos

A Seds registrou 20 roubos e 15 furtos de veículos no carnaval, sendo 29 motocicletas e seis automóveis. No ano passado, os números foram, respectivamente, 29 e 17, ou seja, houve redução de 24% nos crimes.

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros realizou 23 combates a incêndios e 23 resgates aquáticos. Um óbito por afogamento foi registrado no carnaval.

Mostre mais
Fechar