ATAQUE VIRTUAL A CAMPANHA: ‘Invasores’ que postaram ofensas racistas e pornográficas em live de Escurinho terão que responder na justiça

O presidente do PSOL da Paraíba protocolou hoje uma representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba por causa de um ataque virtual praticado no último domingo, 6 de setembro, durante o lançamento da pré-candidatura do músico Escurinho a vereador em João Pessoa.

O músico prestou queixa do ocorrido e narrou que a reunião aconteceu a partir das 16 horas e on-line pelo aplicativo Google Meet. Para participar era necessário um link, que foi divulgado também na internet. No início da reunião, varias pessoas entraram e a maioria delas começou a tumultuar, ligando o microfone e reproduzindo áudios com teor pornográfico, transmitindo a tela e colocando pornografia, divulgando links pornográficos no chat do app e enviando montagens com fotos do artista com cunho racista.

A representação feita hoje ao TRE da Paraíba cita que o PSOL vem sendo alvo de hackers em todo o país. O documento contém prints das telas com os ataques que o ParlamentoPB optou por não reproduzir.

“É ato contra o qual se exige urgente e enérgica providência, identificando os responsáveis, desarticulando a engenhosa rede que se forma em torno destes abjeto “criminosos”, responsabilizando individualmente cada um dos participes e seus mentore intelectuais, identificando a forma de organização e financiamento desta quadrilha, inclusive se possuem ramificações no Estado da Paraíba, fazendo prevalecer no caso aqui em análise o império da lei e a justiça do processo eleitoral que se avizinha”, diz a representação.

Mostre mais
Fechar