AUTORIZADO: Ministro da Justiça confirma concurso da PF com 2 mil vagas

concurso PF 2020 com 2 mil vagas já está em preparação. A informação foi passada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, na noite desta sexta-feira, 31.

Em entrevista ao Programa Pingo nos Is, da Jovem Pan, André Mendonça disse que se reuniu esta semana com o presidente da República Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, para preparar a seleção.

“A partir de uma reunião que tivemos esta semana com o presidente da República e o ministro Paulo Guedes, nós estamos preparando os trâmites internos para abrirmos um concurso com cerca de 2 mil vagas para a Polícia Federal. Nós vamos ter o maior efetivo da história da Polícia Federal, justamente para o combate da criminalidade organizada”, afirmou.

Diante das informações, acredita-se que o concurso está autorizado e o edital já está em elaboração por parte da Polícia Federal. A corporação aguarda autorização para preencher 1.508 vagas nas áreas Policial e Administrativa. Os cargos e a distribuição são os seguintes:

Área Policial:

  • Delegado – 100 vagas
  • Agente – 540 vagas
  • Escrivão – 300 vagas
  • Papiloscopista – 60 vagas

Área Administrativa:

  • Administrador – 21 vagas
  • Arquivista – 8 vagas
  • Assistente social – 10 vagas
  • Bibliotecário – 1 vaga
  • Contador – 9 vagas
  • Economista – 3 vagas
  • Enfermeiro – 3 vagas
  • Engenheiro – 1 vaga
  • Estatístico – 4 vagas
  • Farmacêutico – 1 vaga
  • Médico – 65 vagas
  • Nutricionista – 1 vaga
  • Odontólogo – 11 vagas
  • Psicólogo – 5 vagas
  • Técnico em assuntos educacionais – 13 vagas
  • Técnico em comunicação social – 3 vagas
  • Agente administrativo – 349 vagas

É possível que o Governo Federal conceda à PF uma autorização maior da que prevista na solicitação, já que o ministro André Mendonça fala em 2 mil vagas. Não fica claro na fala do ministro, porém, se o concurso em preparação contempla as áreas Policial e Administrativa.

A expectativa maior é que a seleção seja para policiais, já que o Governo Federal vem investindo nesse setor da PF e da PRF.

Recentemente, a Polícia Federal teve um cronograma vazado, que previa as etapas do concurso da área Policial caso uma autorização fosse publicada em 25 de maio – o que não aconteceu provavelmente em virtude da pandemia. O documento foi enviado como sugestão ao governo.

Mesmo a autorização não tendo sido divulgada em maio, a previsão de editais em outubro ainda pode ser considerada, tendo em vista a rapidez da corporação no último edital.

Em 2018, a Polícia Federal recebeu a autorização para abrir o concurso em abril. A PF tinha até seis meses para divulgar o edital de abertura, o que aconteceu muito antes disso. A corporação definiu banca e divulgou edital dois meses depois, em junho.

Confira as principais datas do cronograma previsto

  • Autorização – 25/05
  • Assinatura do contrato com a banca – 28/09
  • Publicação edital (agente e papiloscopista) – 05/10
  • Publicação edital (escrivão e delegado) – 22/11
  • Provas objetivas e discursivas (agente e papiloscopista) – 07/02
  • Provas objetivas e discursivas (escrivão e delegado) – 28/03
  • Exame de aptidão física (agente e papiloscopista) – 11/04
  • Exame médico (agente e papiloscopista) – 17/05
  • Preenchimento da ficha de informações confidenciais (agente e papiloscopista) – 18/05 a 25/05
  • Avaliação psicológica (agente e papiloscopista) – 24/05
  • Exame de aptidão física (escrivão e delegado) – 06/06
  • Perícia médica (agente e papiloscopista) – 27/06
  • Procedimento de heteroidentificação – 28/06
  • Exame médico (escrivão e delegado) – 11/07
  • Preenchimento da ficha de informações confidenciais (escrivão e delegado) – 12 a 19/07
  • Resultado da primeira etapa (agente e papiloscopista) – 21/07/2021
  • Prova oral (delegado) – 21 e 22/08/2021
  • Avaliação psicológica (escrivão e delegado) – 26/09
  • Perícia médica (escrivão e delegado) – 30/10/2021
  • Processo de heteroidentificação (escrivão e delegado) – 31/10/2021
  • Resultado final primeira etapa (escrivão e delegado) – 21/12/2021
  • Nomeação (agente e papiloscopista) – 27/12/2021

O que precisa ter para concorrer no próximo concurso PF?

Carreira Requisitos Remuneração 
Agente Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Escrivão Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Papiloscopista Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$23.130,48
Plano Especial de Cargos da PF  Nível superior em várias áreas R$5.559,67
Agente administrativo Nível médio completo R$4.710,76

Último concurso PF foi realizado em 2018

O último edital de concurso da Polícia Federal para a área Policial foi publicado em 2018, com oferta de 500 vagas. Essa foi a demanda autorizada pela Economia naquela época, mesmo quantitativo que foi autorizado para a PRF.

O documento oficial com todas as regras foi publicado em junho de 2018, há exatos dois anos. O organizador foi o Cebraspe (antigo Cespe/UnB).

+ Concurso PF 2020: previsão de edital em outubro pode ser mantida

O edital anterior contemplou a cinco cargos, sendo eles o agente, escrivão, delegado, perito e papiloscopista, todos com exigência de nível superior. Para o perito e delegado, são exigidos cursos específicos. O perito, no entanto, ficou de fora no pedido de 2020.

As inscrições foram recebidas de 19 de junho até 2 de julho, pela internet. As taxas eram de R$180 para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista e R$250 para delegado.

Os participantes foram avaliados por meio de diversas etapas de seleção, sendo elas:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva;
  • Exame de aptidão física;
  • Prova oral (somente delegado);
  • Avaliação médica;
  • Avaliação psicológica;
  • Avaliação de títulos (somente delegado e perito);
  • Prova prática de digitação (somente escrivão).
  • Investigação social;
  • Curso de formação.

ÚItimo concurso de agente administrativo PF já perdeu a validade

O último concurso PF de nível médio perdeu a validade em junho de 2018. A seleção completa sete anos da sua realização para a área de apoio da Polícia Federal.

Naquela época, a corporação ofereceu 566 vagas para cargos de níveis médio e superior da área administrativa. Como já não está em validade, o órgão não pode mais aproveitar o cadastro de reserva e só pode contratar mediante um novo concurso.

Mantendo a tradição, a banca do último concurso foi o Cebraspe (antigo Cespe/UnB). Das oportunidades, eram 534 vagas somente para agente administrativo, em diversos estados, além do Distrito Federal.

Mas, também houve oferta de vagas para graduados (assim como há no novo pedido), com 32 vagas. Mas, nesse caso, todas para o DF.

Para o nível superior, as oportunidades foram para as funções de engenheiro, assistente social, contador, administrador, psicólogo e arquivista.

Todos os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva. Mas, os de de nível superior ainda passaram por prova discursiva. Esta seleção reuniu um número expressivo de concorrentes, sendo 324.497 inscritos.

Mostre mais
Fechar