‘CÁLICE DE VENENO’: Bill Gates comenta aquisição da TikTok

Faz apenas uma semana desde que começaram a vazar as informações de que a Microsoft está em negociações com a ByteDance para comprar as operações do TikTok nos Estados Unidos – manobra para evitar o banimento do aplicativo no país, conforme desejo de Donald Trump.

Logo as informações foram confirmadas e o presidente norte-americano deu um prazo de 45 dias para a empresa de Bill Gates finalizar o acordo com a companhia chinesa. Após isso, surgiram relatos de que a gigante de Redmond deve comprar, na verdade, quatro operações ocidentais do aplicativo: sendo as do Canadá, Austrália, Nova Zelândia e, é claro, Estados Unidos.

No entanto, já essa semana, o chefe da Casa Branca expressou que seu desejo é que a Microsoft adquira todas as operações da rede social, e não apenas as quatro já previstas e ainda destacou que o Tesouro dos Estados Unidos deve ficar com uma parte do acordo.

Agora foi a vez do fundador e ex CEO da empresa estadunidense comentar sobre essa transação. Em entrevista realizada sobre a pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos, o empresário acabou sendo questionado sobre as negociações em andamento para a aquisição do TikTok.

Durante a conversa, Gates pareceu um tanto receoso quanto a sua empresa entrar no ramo de redes sociais e comentou: “Quem sabe o que vai acontecer com essa transação? Mas sim, é um cálice de veneno. Ser grande no negócio de mídia social não é um jogo simples, como a questão da criptografia.”

Quando perguntado se ele estaria “preocupado” com o ingresso da Microsoft em um novo segmento, o ex CEO comentou que “um jogo ser mais competitivo é provavelmente uma coisa boa”, mas emendou que o fato do presidente Donald Trump “matar” o único competidor é “bizarro”.

Até o momento, por mais que a Microsoft já tenha confirmado as negociações, ainda não há detalhes concretos sobre a transação, como quais operações serão compradas, por exemplo. Mas, de qualquer forma – e segundo o próprio Bill Gates –, “a Microsoft terá que lidar com tudo isso.”

Mostre mais
Fechar