COVID-19: por que especialistas alertam para terceira onda no Brasil

Os quatro primeiros meses de 2021 foram mais letais em número de mortes em decorrência da COVID-19 no Brasil que todo o ano de 2020.
Mas, o pior pode ainda não ter passado. E neste vídeo você vai entender por que especialistas alertam para uma terceira onda de COVID-19 no país.

Após mais de um ano de uma pandemia fora de controle, o Brasil ainda vive um momento incerto em relação ao rumo da doença.
Os primeiros meses deste ano foram os mais dramáticos desde o início da pandemia. Até o fim de abril, o país já tinha registrado mais de 200 mil mortes. Em todo o ano de  2020 foram 194.949 vidas perdidas.

No auge do caos, registrado entre março e abril, o Brasil bateu recordes diários de novos casos e mortes, levando o sistema de saúde em diversos estados ao colapso.
Para conter o avanço do vírus e atenuar a crise sanitária, estados e municípios adotaram medidas rígidas de isolamento social.
Porém, passado esse momento crítico, em que os índices epidemiológicos apresentaram uma leve melhora, houve um novo relaxamento, com a reabertura de comércio e escolas. E com o retorno das pessoas às ruas, o coronavírus também volta a circular livremente.
É aí que mora o perigo. Embora as curvas epidêmicas tenham apresentado leve queda, os números de mortes e novas contaminações permanecem muito altos no país.
Cenário que faz especialistas de saúde projetarem que uma terceira onda de contaminação e mortes pela COVID-19 pode estar a caminho.
Mostre mais
Fechar