De olho nas eleições da FPF, Michelle Ramalho emite documento que desconsidera estatuto da federação em 2020

A atual presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michelle Ramalho, emitiu um documento em que informa aos clubes filiados que disputam a segunda divisão do Campeonato Paraibano e os torneios amadores realizados pela instituição de que a temporada 2020 será desconsiderada estatutariamente. O principal efeito desta decisão de Michelle é que os clubes que não disputariam as competições que não ocorrerão em decorrência da pandemia do novo coronavírus manterão seus direitos a voto na próxima eleição da federação.

De acordo com o Art. 21 do Estatuto da Federação Paraibana de Futebol, os clubes que disputa a 1ª ou a 2ª divisão do Campeonato Paraibano possuem direito a um voto cada. Além disso, a agremiação que também entra em campo para jogar competições não profissionais organizadas pela entidade, ganha direito a mais um voto.

Contudo, o Art. 10 do Estatuto é claro e diz: “A participação de qualquer entidade filiada nas diversas atividades da FEDERAÇÃO, inclusive em reunião colegiada, é condicionada a participar de um ou mais campeonatos promovidos pela FPF nas duas últimas temporadas anteriores a reunião colegiada”. Ou seja, quem não estiver em dia, disputando campeonatos, vai perder o direito ao voto na eleição.

Vale ressaltar que o documento assinado por Michelle Ramalho não decreta que necessariamente não haverá mais competições no ano de 2020; apenas dá o direito aos clubes de jogar ou não os campeonatos que porventura ainda venham a ser realizados neste ano. Apesar disso, a tendência é mesmo que nenhuma disputa seja realizada na atual temporada, já que o ano se aproxima do fim. Além disso, a maioria dos clubes não teria condições de arcar com as despesas e os protocolos de segurança que precisam ser instaurados nos torneios.

Mostre mais
Fechar