DESVIO DE R$29 BILHÕES NA PETROBRÁS: Aguinaldo Ribeiro será julgado pelo STF no caso do ‘Quadrilhão do PP’

Estará nas mãos do ministro do Supremo Tribunal Federal Kassio Marques, nesta terça (02), o destino de uma denúncia apresentada em 2017, no âmbito da Lava Jato, contra Ciro Nogueira, Arthur Lira, Aguinaldo Ribeiro e Eduardo da Fonte, que compõem, segundo a PGR, o chamado “quadrilhão do PP”.

Em junho de 2019, a Segunda Turma do STF aceitou denúncia para torná-los réus por organização criminosa. Na época, votaram para abrir a ação penal Edson Fachin, Cármen Lúcia e Celso de Mello. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram a favor do arquivamento.

Os políticos recorreram e hoje a turma volta ao caso. A diferença agora é que quem analisará os recursos no lugar de Celso de Mello é Kassio Marques.

Eles são acusados de comandar um esquema de corrupção que teria causado prejuízo de cerca de R$ 29 bilhões na Petrobras, segundo a PGR.

Mostre mais
Fechar