FLEXIBILIZAÇÃO: Academias, passeios de buggys e quadriciclos são liberados em Conde

A Prefeitura de Conde publicou nesta sexta-feira (14), um novo Decreto Municipal, autorizando uma flexibilização no segmento de passeios turísticos e o de academias de musculação. O primeiro segmento pode retomar as atividades, exclusivamente para passeios de buggys e quadriciclos a partir do dia 15 de agosto e as academias podem reabrir as portas do dia 17 em diante. No entanto, os dois segmentos devem uma série de regras de estabelecimento nos protocolos de higienização e segurança sanitária.

O decreto mantém a proibição de passeio ou atividades na faixa de areia, mas garante o passeio de buggys e quadriciclos, desde que os passeios sejam, prioritariamente, agendados, em sentido único para evitar cruzamento de veículos e mantendo os critérios de higiene como uso de máscara, de álcool em gel, manter a distância de 1,5m, evitar contatos físicos, descartar luvas e máscaras em lixeiros, e os transportes para os passeios devem estar munidos com kits para higienização.

As academias podem retomar como atividades no dia 17, desde que seja mantida 50% de sua capacidade de público e suspenda equipamentos de biometria. O decreto recomenda que as aulas sejam individuais e que cada estabelecimento agende horários por grupos. Entre cada grupo, as academias devem manter um intervalo de, no mínimo, 15 minutos para a higienização do espaço e dos equipamentos. Aulas e treinos coletivos estão proibidos, assim como acesso à vestiário. O uso de máscara obrigatório e sugerido que seja aferida a temperatura dos usuários, ficando proibidos os alunos que apresentem temperatura igual ou superior a 37,8 ° C.

Em decretos anteriores, a Prefeitura de Conde autorizou a flexibilização o retorno de atividades em templos religiosos, salões de beleza, barbearias e comércio. Para cada autorização, o Governo Municipal seleciona reuniões periódicas para discutir com os representantes dos diversos segmentos medidas de prevenção que nortearam na base da pactuação de corresponsabilidade dos decretos.

A prefeita Márcia Lucena explicou que as medidas foram necessárias de uma pandemia e a preocupação com as questões sanitárias, no entanto, o Governo municipal integrado o diálogo com os diversos segmentos da sociedade especificamente para discutir como medidas de prevenção. “A gente definida esse diálogo sincero e constante e o resultado é que cada decreto desse foi construído na base de muito diálogo e cautela para garantir maior segurança para todas as pessoas envolvidas em cada uma dessas atividades, mas, também a população como um todo. Tivemos esse cuidado de agir com cautela, mas também ouvindo como demandas de cada grupo e avaliando no comitê de crise ”, disse.

Mostre mais
Fechar