Funcionário destrói propositalmente mais de 500 doses de vacina contra Covid

Um funcionário de um centro médico no Wisconsin, nos Estados Unidos, foi despedido após deliberadamente ter retirado 57 frascos da vacina da Moderna do refrigerador da farmácia do Aurora Medical Center de Grafton, no último fim de semana, provocando o desperdício de mais de 500 doses do imunizante.

Inicialmente, a companhia acreditou que havia se tratado de um erro. Contudo, nesta quarta-feira, o centro médico explicou, em comunicado, que o funcionário “admitiu ter removido intencionalmente as vacinas do refrigerador”.

Recorde-se que a vacina da Moderna mantém-se estável a -20° C durante seis meses,aguenta temperaturas mais altas entre os 2°C e 8°C durante 30 dias depois de descongelada e mantém-se estável à temperatura ambiente durante 12 horas.

O centro de cuidados acrescenta que a ação do funcionário é “uma violação dos seus valores fundamentais” e que as autoridades foram notificadas do incidente.

“Continuamos a acreditar que a vacinação é a forma de sairmos da pandemia. Estamos mais do que desapontados com o fato de esta ação individual resultar num atraso da imunização para mais de 500 pessoas”, pode se ler no comunicado.

Os médicos conseguiram salvar algumas das doses – aoadministrálas a alguns funcionários dentro do período aprovado de 12 horas pós-refrigeração – mas grande parte teve de ser descartada.

Mostre mais
Fechar