GOLPE DO SUGAR DADDY: Homem se passava por milionário em ‘site de patrocínio’ para abusar e extorquir vítimas

Policiais da 20ª DP (Vila Isabel) prenderam, na última semana, um homem que usava um site de “patrocínio de mulheres” para enganá-las. Eliezer de Queiroz Moreira, de 33 anos, foi capturado em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, segundo o Fantástico.
De acordo com investigações da distrital, Eliezer criou um perfil falso no site do relacionamento da prática chamada de “sugar daddy” para abusar e extorquir várias mulheres. Na plataforma, ele se passava por um milionário brasileiro que tinha negócios nos Estados Unidos.
No site, o criminoso postava imagens de supostas viagens, carros de luxo, jatinhos e bebidas caras para atrair as mulheres. Ele prometia uma renda semanal que poderia chegar a 1 mil dólares para que elas se encontrassem com um suposto sobrinho. No entanto, o sobrinho era o próprio Eliezer.
Para aplicar os golpes, Eliezer marcava encontros em motéis, sempre às sextas-ferias e à noite. Antes de vê-las, ele, se passando pelo milionário, enviava comprovantes de depósitos bancários falsos que chegavam a R$ 10 mil, alegando que seria um reembolso das despesas da noite, que deveriam ser pagas por elas.
Nos encontros, Eliezer, se passando pelo sobrinho, se mostrava violento, chegando a ameaçar matar as vítimas, caso revelassem algo sobre a noite. Como parte do golpe, ele obrigava as mulheres a filmarem o local, como se estivesse mandando as imagens para o tio fora do país.
O crime começou a ser descoberto quando a própria família de Eliezer procurou a polícia. Além de fazer vítimas no Rio, ele enganou mulheres que chegavam a vir de outros estados para se encontrar com ele e gastaram de R$ 5 R$ 6 mil.
Preso, o golpista vai responder por estupro, estelionato e falsificação de documentos.

 

Mostre mais
Fechar