Golpe dos Precatórios chega à Paraíba e criminosos surpreendem com armadilha quase impecável – ENTENDA

Para muitos paraibanos o termo precatórios é uma espera longa por um direito. Precatórios são dívidas do governo, reconhecidas na justiça. Criminosos tem se aproveitado da pandemia para aplicar golpes e obter valores de pessoas que aguardam receber seus  direitos.

Durante o endurecimento da economia gerado pela pandemia, chegar a notícia que uma considerável soma de precatórios parece uma boa notícia. O que deveria ser uma saída da crise, é um golpe cuidadosamente armado. As ferramentas para essa armadilha provavelmente tiveram como origem os recentes vazamentos de dados de brasileiros.

Pablo Miranda, historiador, quase viu o próprio pai ser uma vítima. Antônio Gomes, foi surpreendido com uma carta recebida pelos Correios de uma suposta firma de advogados de São Paulo, que informava a liberação de R$ 78.962,40 em precatórios e cobrava uma quantia razoável pelos honorários. Animado com a perspectiva de receber a quantia, o pai de Pablo pediu ajuda: “Ele me pediu para realizar esse depósito, era um dinheiro que com certeza iria ajudá-lo. Antes de realizar o depósito, eu acabei indo atrás dos amigos advogados para saber as chances disso ser um golpe, e todos foram unânimes em dizer que era um golpe e como funcionava”.

Vazamento de dados e pressão psicológica

O golpe é muito articulado. As vítimas tendem a acreditar nos golpistas pela grande quantidade de dados pessoais que eles apresentam. Além de dados pessoais, o golpe inclui dados bancários e endereços. A fonte de tantas informações pode ser comprada em esquemas criminosos.

Além da falsa sensação de confiabilidade, os criminosos fazem uma pressão psicológica: “Eles disseram que tínhamos dez dias para contatar, depois disseram que o depósito teria que ser feito no mesmo dia, tudo era muito urgente”, revela Pablo.

O que fazer?

Os credores de precatórios devem ficar atentos e não efetuar pagamentos. Devem verificar a veracidade de qualquer correspondência referente a créditos a receber com seu advogado de confiança.

Caso sejam vítimas, levem a correspondência falsa a uma delegacia de Polícia e registrem um Boletim de Ocorrência denunciando a tentativa de golpe.

Mostre mais
Fechar