Governo Federal libera recursos para documentário sobre bispo que celebrou missa para Lula

O Instituto Vladimir Herzog recebeu a liberação de R$ 400.000 da Secretaria Especial do Audiovisual, ligada à Secretaria Especial de Cultura, para produzir um documentário sobre o bispo Dom Angélico Sândalo Bernardino. Foi ele quem celebrou a famosa missa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Paulo, onde o ex-presidente Lula se refugiou para tentar resistir à prisão.

Amigo pessoal de Lula, o bispo era um dos impulsionadores da versão fantasiosa de que o ex-presidente, condenado por corrupção, era simplesmente um perseguido político. “Houve um golpe. Cinquenta por cento quando tiraram a Dilma e 50% quando impediram você, Lula, de ser candidato”, disse Dom Angélico, durante sua passagem pelo constrangedor ato que antecedeu a prisão.

A liberação dos recursos para a realização da biografia do bispo foi assinada pelo secretário de Audiovisual do governo Bolsonaro, Bruno Graça Melo Cortes, e pelo presidente do Instituto Vladimir Herzog, Rogério Sottili.

O Instituto Vladimir Herzog promove uma forte oposição a Jair Bolsonaro. Em maio deste ano, a entidade apresentou denúncia contra o governo à Corte Interamericana de Direitos Humanos, acusando o presidente de promover a desinformação e insultar a memória de vítimas da ditadura militar.

O dinheiro destinado ao Instituto Vladimir Herzog tem origem em uma emenda do deputado Paulo Teixeira (PT-SP).  A Secretaria Especial de Cultura explicou que a liberação dos recursos seguiu o que o prevê a legislação.

Mostre mais
Fechar