Jason Momoa diz que família ‘passava fome’ após saída de ‘Game of Thrones’

Jason Momoa hoje é conhecido como um ator bem-sucedido e astro do fenômeno “Aquaman”, lançado em 2018. Mas apesar do prestígio atual, o ator de 41 anos confidenciou que o seu caminho para o sucesso incluiu grandes desafios financeiros até poucos anos atrás.

Segundo ele, foi difícil encontrar trabalho depois da morte de seu personagem Kal Drogo no fenômeno da HBO “Game of Thrones”, em 2011, apesar de a série ter sido um sucesso de público e crítica pouco tempo depois. Momoa contou ter passado por dificuldades na época até mesmo para alimentar sua família.

“Estávamos morrendo de fome. Passei vários anos lutando para pagar as contas”, declarou o ator em entrevista ao InStyle, ao revelar que lutou para sustentar a casa onde vivia com a mulher, a atriz Lisa Bonet, e os filhos Lola e Wolf, de 13 e 11 anos.

“Eu não conseguia trabalho. É muito desafiador quando você tem bebês e está completamente endividado”, afirmou Momoa, que viu sua realidade mudar em 2016, depois de ser escalado como o Aquaman de “Liga da Justiça”, ganhando um filme próprio anos depois.

Agora, ele está com a agenda lotada de projetos até pelo menos 2024, com os próximos sendo a segunda temporada da série “See” para a Apple TV+, e o lançamento de “Dune”, do diretor Denis Villeneuve.

Na conversa, o havaiano, que aos 19 anos desistiu da carreira como biólogo marinho para se tornar ator, disse ainda que recorreu a terapia para conseguir lidar com a paternidade, e que teve pouca convivência com o próprio pai durante a infância.

“Eu não sabia o que era preciso para ser um pai e não queria apenas falar para o meu filho ‘porque eu mandei'”, afirmou.

Mostre mais
Fechar