João anuncia construção de novo prédio do Hospital de Clínicas em CG

O governador João Azevêdo anunciou, nesta quarta-feira (9), a construção do novo prédio do Hospital de Clínicas de Campina Grande, que será edificado em uma área de 2,3 hectares, e a implantação do serviço de hemodinâmica no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes.

Em visita à Rainha da Borborema, o governador também se reuniu com os gestores da Saúde para avaliar as ações de enfrentamento da pandemia da Covid-19 na segunda macrorregião de Saúde e visitou o Hospital de Clínicas, que completou um ano de atendimento à população. A unidade de saúde já atendeu mais de 1.660 pessoas, deu alta a mais de mil pacientes nesse período e tem uma taxa de recuperação que chega a 75%.

“Eu espero que a humanidade saia melhor dessa pandemia que tem deixado marcas tristes. Estamos aprendendo da maneira mais dura que dependemos uns dos outros para viver e o trabalho dedicado de cada um tem a nossa gratidão, o nosso reconhecimento e respeito por todo o esforço para dar à sociedade a melhor resposta possível. As decisões são sempre tomadas e pensadas para salvar vidas e eu homenageio a todos por abraçar essa missão”, disse o gestor ao parabenizar os profissionais do Hospital de Clínicas.

Ele também afirmou que o novo prédio do hospital irá disponibilizar cerca de 300 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria. “Nós queremos que esse seja um hospital referência para cirurgias eletivas, bem como uma maternidade para atendimento de alta complexidade. O terreno já pertence ao estado, os secretários de Saúde já fizeram a programação do hospital e nós vamos fazer agora o projeto e a licitação para a construção do hospital que será uma conquista para Campina Grande. Vamos utilizar o atual Hospital de Clínicas até a construção do novo prédio, que terá uma grande capacidade de ampliação”, explicou.

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, agradeceu o envolvimento e dedicação dos profissionais do Hospital de Clínicas aos pacientes e ressaltou o compromisso social de todos para garantir o atendimento qualificado a todos os paraibanos. “O Hospital de Clínicas em um espaço curto de tempo adquiriu conceito em decorrência de um trabalho multiprofissional, com a valorização do enfermeiro, do técnico de enfermagem, do fisioterapeuta, do psicólogo, do fonoaudiólogo, dos médicos e hoje somos referência no estado no atendimento e na humanização do tratamento”, declarou.

O diretor do Hospital de Clínicas, Johny Bezerra, evidenciou a atuação diferenciada e humanizada realizada na unidade de saúde. “Nós temos um dos melhores índices de recuperação do Brasil e parabenizo toda nossa equipe. Eu sempre falo que o Governo do Estado salvou Campina Grande duas vezes do colapso, com a abertura de leitos, e nós temos dado suporte ao município e à Paraíba”, falou.

Curada da Covid-19 após 20 dias de internação, dos quais 13 em UTI, a paciente Ligiane Cabral comemorou a alta hospitalar. “Eu agradeço primeiramente a Deus e aos anjos do Senhor que cuidaram de mim com todo carinho. Agora, eu estou de volta para as minhas filhas e minhas netas e fazendo parte dessa família. Enquanto vida eu tiver, não terei como agradecer porque eu não fui um número, mas fui tratada como uma amiga, com amor”, disse.

Serviço de Hemodinâmica
De acordo com o diretor técnico do Trauma de Campina Grande, Sebastião Viana, a unidade cardiovascular funcionará em um prédio anexo do hospital. “Nós iremos contemplar os pacientes que precisam de uma angioplastia e de um cateterismo de urgência. As doenças cardíacas são as que mais matam no mundo e vamos atender não só os pacientes com perfil cardiológico, mas também com perfil vascular”, comentou.

Na oportunidade, ele entregou ao governador João Azevêdo a placa de amigo do Hospital de Trauma de Campina Grande. O chefe do Executivo estadual também recebeu o certificado de amigo do Hospital de Clínicas.

Mostre mais
Fechar