Médica hostiliza reportagem que a flagrou em festa de luxo: ‘Eu salvo vidas’

Na madrugada do último domingo, 18, a Polícia Civil barrou alguns eventos, incluindo uma balada de luxo com cerca de 1.500 pessoas em São Paulo. Ao filmar a saída das pessoas, a equipe da Record TV acabou hostilizada por uma mulher que disse ser médica.

“Isso para mim não vale nada, câmera para mim não vale, eu estou aqui comemorando o aniversário de um grande amigo meu, e você está fazendo o que? Está fazendo o que?”, questionou a mulher. “Trabalhando”, respondeu o cinegrafista da Record TV.

Em seguida, a infratora voltou a hostilizar a equipe: “Trabalhando como? Como você trabalha? Você fica mudo, você não tem fala, você sabe o que faz? Eu salvo vidas, você fica aí filmando os outros”, disse a suposta médica, que arrumou a máscara de proteção contra Covid-19 algumas vezes.

Em resposta ao ataque à reportagem, nesta segunda-feira, 19, Geraldo Luís defendeu os jornalistas durante o “Balanço Geral”. “Doutora, se a senhora salva vidas mesmo, você sabe que o que salva vidas é máscara e não aglomeração. A senhora estava no meio de uma aglomeração e só colocou a máscara porque a câmera está aí. Agora, ser desonesta e desrespeitosa com colega de trabalho, que deixou sua família de madrugada (…) para ficar aguentando arrogância? Se pessoas como vocês estivessem salvando vidas em hospitais ao invés de aglomerando, você saberia o que ele está fazendo aí”, iniciou o apresentador.

“Se você não sabe o que ele está fazendo aí, é justamente o que você deveria estar fazendo, trabalhando”, encerrou o jornalista.

Mostrar mais
Close