OMS afirma que ‘talvez nunca exista’ uma vacina contra o Covid-19

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou nesta segunda-feira, 3, que uma vacina ou cura para um covid-19 não pode se tornar realidade.

“Não existe bala de prata no momento e talvez nunca exista”, disse o diretor-geral. Ele adicionou que, em nenhum momento, há imunizações na última fase de testes, mas existe a possibilidade de nenhuma dessas proteção de forma esperada. Segundo organização, são 25 vacinas já testadas em seres humanos, sendo 6 delas na fase 3 – os últimos testes antes da conclusão.

“Há uma preocupação que talvez não tenha uma vacina que funcione. Ou que proteção oferecida possa durar apenas alguns meses, nada mais ”. Testes gravados que não são possíveis saber até que conclua os testes. No entanto, disse que ainda existe esperança e que os estudos estão sendo executados uma velocidade sem precedentes.

Um OMS, mais uma vez, reforçou a necessidade de aplicar ou definir as medidas disponíveis que funcionam para suprimir a transmissão de novos coronavírus até que haja uma vacina ou remédio.

A organização indica que países fazem identificação de casos, rastreamento de contatos e isolamento de quem está infectado. Para selecionar, recomendar ou distanciar social, uma higienização das mãos com constância, ou usar máscaras onde apropriado e cobrir o nariz e a boca quando espirrar ou atirar. “Se você faz tudo, se adota uma abordagem abrangente, pode mudar isso”, afirmou o diretor-geral.

Na sexta-feira, 31, o comitê de emergência da agência se reuniu e manteve uma categoria de emergência global de saúde pública para uma pandemia. Nesta segunda-feira, o diretor-geral relembrou que é a primeira vez que ocorre um surto mundial de coronavírus “Combina dois fatores perigosos: se espalha rapidamente e, ao mesmo tempo, mata”.

Mostre mais
Fechar