Partido Comunista obriga chineses a tirar imagens cristãs de suas casas: ‘Idolatrem o partido’

Moradores cristãos da China estão sendo ameaçados de perder benefícios sociais em meio à pandemia do novo coronavírus por causa de sua fé. Segundo uma denúncia da revista eletrônica Bitter Winter, a orientação é para que eles “deixem de adorar Deus e passem a adorar o Partido Comunista Chinês”. A notícia foi repercutida pelo site cristão CBN News.

O blog, que cobre questões de liberdade religiosa na China, relata um caso ocorrido em abril, quando uma reunião em Linfen, na província de Shanxi, no norte da China, foi convocada, com participação de todas as autoridades das vilas da região.

A ordem vinda de Pequim seria para que fossem removidas todas as cruzes, símbolos e imagens religiosas das casas das pessoas que recebem auxílio governamenta, durante a pandemia. A orientação era de substituir esse material por retratos de Mao Tse Tung e do presidente Xi Jinping.

Pelo menos duas pessoas que levaram a denúncia ao Bitter Winter contam que os membros do partido que estiveram em suas casas arrancaram quadros com a imagem de Jesus e colocaram imagens de Mao no lugar. Outras contam que tiveram seus benefícios cancelados.

Mostre mais
Fechar