Polícia procura pastor suspeito de invadir e furtar R$ 50 mil de igreja católica

A Polícia Civil procura um homem, identificado pela família como pastor evangélico, que invadiu e furtou R$ 50 mil da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo.

O crime aconteceu na noite desta segunda-feira (7) e foi registrado pelas câmeras de segurança da igreja. O suspeito segue foragido.

Segundo o padre Marcos Miranda, o pastor foi identificado pela comunidade e por familiares, que viram as imagens gravadas do assalto. O nome dele não foi divulgado para preservar os filhos e a família.

“Veio mãe, veio a família toda e o identificou. Me informaram que ele é pastor em uma igreja evangélica e oscila entre a vida de Deus e o vício de drogas”, contou o padre.

De acordo com a família, depois do episódio, o pastor não voltou mais para casa. Equipes de investigadores e peritos estiveram na igreja para começar a apuração do caso nesta quarta-feira (9).

“O dinheiro levado estava guardado para pagar funcionários da igreja e o serviço de uma obra no telhado da paróquia”, disse o padre ao G1.

Escritório revirado por assaltante na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Escritório revirado por assaltante na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

assaltante entrou na igreja após arrombar as janelas do escritório durante o feriado de 7 de setembro, quando não havia expediente na paróquia.

“Ele arrombou oito urnas de doação dos fiéis e um velário. O dinheiro ele achou no escritório e é o que conseguimos contabilizar. As urnas ainda não tinha sido abertas e não sabemos o quanto ele levou, mas a média semanal é de R$ 1,5 mil”, disse o padre Marcos.

Urna de doação arrombada por assaltante na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Urna de doação arrombada por assaltante na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Por conta do furto, o padre teve de renegociar o pagamento da obra do telhado e ainda não conseguiu pagar o salário dos funcionários da igreja. “Infelizmente não conseguimos pagar os funcionários. O pagamento da obra seria feito à vista nesta terça-feira [8], mas conseguimos dividir os pagamento após o furto”, afirmou.

O padre diz que espera que a polícia consiga localizar o pastor. “A única coisa que espero é que a Justiça seja feita e ele pague pelo crime que cometeu. O dinheiro eu já acho difícil que a gente consiga recuperar. A comunidade no entorno da igreja é bastante carente, periférica e precisa de um espaço de acolhimento, como oferecemos na igreja.”

Janela arrombada por onde assaltante entrou na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Janela arrombada por onde assaltante entrou na Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo — Foto: Arquivo pessoal

Mostre mais
Fechar