Porsche Taycan vende bem em 2020 e ajuda montadora a ter bons números mesmo durante pandemia

Segundo o relatório de vendas apresentado pela Porsche em relação ao número de vendas dos três primeiros trimestres de 2020, a marca tem conseguido encarar de frente as dificuldades geradas pelo novo coronavírus para o mercado automotivo. Dentre alguns dos pontos fortes que estariam alavancando as vendas da montadora alemã em meio a crise está o bom número de vendas do seu novo esportivo elétrico, o Porsche Taycan, que conseguiu vender 10.944 unidades ao longo do ano.

Feitas as contas, foram entregues 191 547 veículos entre janeiro e setembro de 2020, um resultado inferior aos 202 318 exemplares entregues no mesmo período em 2019. Este número é em muito ajudado pelo Porsche Cayenne que continua a ser o líder de vendas com 64 299 unidades entregues nos primeiros nove meses. De acordo com o fabricante alemão, a variante Coupé contribuiu para um aumento de 4% face ao ano anterior. No segundo lugar surge o outro SUV da gama, o Macan com 55 124 unidades e, a fechar o pódio, o novo Porsche 911 com 25 400 unidades.

“O mercado chinês recuperou depressa após a quarentena e a procura em outros mercados também tem demonstrado um crescimento significante e, tudo isto, tem contribuído para este resultado”, afirma Detlev Von Platen, membro do Quadro Executivo de Vendas e Marketing na Porsche AG. “O efeito da crise de coronavírus não poupou a Porsche. Contudo, olhamos para o futuro com otimismo – em particular graças à nossa linha de produtos e um aumento contínuo de novos pedidos”, acrescentou von Platen.

Mostre mais
Fechar