Quatro montadoras chinesas estariam interessadas na fábrica da Ford na Bahia

Quatro montadoras chinesas estariam interessadas em adquirir a fábrica da Ford em Camaçari, na Banhia. Segundo apuração do jornalista André Jankavski, do CNN Brasil Business, seriam as companhias Great Wall Motors, Changan Auto, Gelly e GAC. A negociação, de acordo com o repórter, seria conduzida pelo grupo Caoa, do empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade. Ele já fez parceria semelhante ao trazer a montadora Chery para o Brasil.

Na segunda-feira (11), a montadora norte-americana anunciou que vai fechar as suas três fábricas remanescentes no país, em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou em suas redes sociais nesta terça-feira (12) que fez contato com as embaixadas de China, Japão, Índia e Coreia do Sul em busca de investidores interessados em assumir o parque industrial em Camaçari. Em sua publicação, ele destaca que ela é a “maior planta automotiva da América do Sul”.

O grupo de trabalho montado pelo governo baiano reúne, além de técnicos do estado, representantes da Federação das Indústrias, do Senai e do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari.

Sindicato

A entidade sindical anunciou que vai buscar uma negociação com a montadora, pois tinha um acordo de estabilidade até 2024. A estimativa do sindicato é que cerca de 12 mil empregos diretos e indiretos sejam afetados com a decisão da montadora em encerrar suas atividades.

Em suas publicações, o sindicato destaca que a Ford estava instalada em Camaçari desde 2001 e “durante todos esses anos contou sempre com incentivos fiscais”.

Mostre mais
Fechar