RASTROS DA CALVÁRIO: Justiça bloqueia imóveis e investimentos de Ricardo Coutinho e libera R$25 mil para ‘subsistência’

A Justiça mandou bloquear 2,4 milhões de reais referentes a uma previdência privada do ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), investigado na Operação Calvário por desvio de recursos da saúde do estado.

O bloqueio do investimento foi determinado depois que um levantamento na conta do ex-governador chegou ao valor de 56 mil reais. A decisão atende a um pedido de sequestro de bens formulado pelo Ministério Público da Paraíba.

“No caso concreto, entendo que os valores depositados na conta de previdência privada do imputado não possuem natureza alimentar, posto que estão aplicados como investimento, para o futuro”, entendeu o o juiz Wolfram da Cunha Ramos, da 3ª Vara Criminal.

Além do sequestro da previdência privada, o magistrado também autorizou o bloqueio de quatro imóveis pertencentes ao ex-governador. Entre os bens, estão uma casa avaliada em 1,8 milhão e uma fazenda de de 4 hectares, localizada no Município de Bananeiras, cujo valor é estimado em 1,6 milhão.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Atendendo a um pedido da defesa, o juiz autorizou o levantamento de 25.447,31 a título de verba para subsistência do ex-governador.

De acordo com as investigações da Operação Calvário, Coutinho seria o líder de uma organização criminosa que teria se instalado na área da Saúde durante seus dois mandatos como governador, entre 2011 e 2018.

Mostre mais
Fechar