Ramonilson Alves terá de esclarecer relato sobre proposta para aceitar vice em troca de dinheiro

A coligação “Sou Patos” composta pelos partidos PT, PDT, Psol, MDB e Avante impetrou uma ação para que o candidato do Patriotas à Prefeitura de Patos, Ramonilson Alves, fale sobre uma suposta proposta que ele teria recebido pela vaga de vice na sua chapa.

O próprio ex-juiz foi quem teria tornado pública a existência da suposta proposta de R$ 500 mil para que aceitasse um nome como o seu vice na disputa pela prefeitura. Ramonilson falou sobre o episódio durante uma entrevista ao jornalista Jamerson Ferreira, quando ainda era pré-candidato.

A ação da Chapa “Sou Patos”  atenta para o caráter omisso, conivente e negligente da postura do candidato. A chapa lembra que o candidato, que é um ex-magistrado, não denunciou oficialmente o crime e nem quem seriam os criminosos que lhe teriam feito a oferta indecorosa.

Segundo a coligação, o ex-juiz fez a afirmação buscando proveito político do caso. Diante dos fatos, a Coligação Sou Patos, através do meio jurídico, quer que Ramonilson Alves cumpra seu dever e esclareça o que aconteceu à população de Patos apontando a autoria de tais atos criminosos na nossa política para que possamos ter um pleito com segurança e legitimidade”, disse o advogado Janderson Figueiredo, que representa a coligação.

Depoimento

“O senhor vai ter R$ 500 mil para fazer sua campanha – lembrando que quem oferece R$ 500 mil paga 1 milhão – mas o vice do senhor vai ser fulano, eu quero tal Secretaria de porta fechada e daqui a dois anos o senhor vai apoiar”, contou, no ar, Ramonilson sobre o suposto crime de tentativa de suborno.

“Essas coisas que falam da política, de corrupção, de fato existem, mas são seduções que você deve resistir. Para se ter uma ideia, eu já recebi nesta caminhada ofertas de apoio nos valores de R$ 200 mil, R$ 300 mil, R$ 500 mil reais”, disse o juiz no programa com transmissão ao vivo.

Mostre mais
Fechar