REABERTURA DOS CINEMAS: Presidente do Cinépolis diz que protocolo rígido de segurança está pronto para reabrir salas em João Pessoa

Os cinemas fechados podem levar à extinção de um hábito coletivo de cultura. A afirmação é do presidente da Cinépolis Brasil, Luiz Gonzaga Assis de Luca, que afirmou que a reabertura das salas seguirá protocolos sanitários rígidos. Luiz Gonzaga afirmou que gostaria de reabrir os cinemas em João Pessoa em breve.

A prefeitura deve decidir pela possibilidade de reabertura ainda nessa semana e o prefeito Luciano Cartaxo anunciará novas medidas de flexibilização do isolamento social nesta sexta-feira (2). Há uma expectativa de que os cinemas estejam inclusos.

Luiz Gonzaga contou que a Federação Nacional das Empresas de Exibidora Cinematográficas (Fennec) redigiu um protocolo de segurança baseado em uma pesquisa ampla, realizada internacionalmente. Só a Cinépolis, por exemplo, está presente em 15 países, muitos desses com cinemas já abertos, como é o caso da Costa Rica, Chile, Emirados Árabes e alguns locais dos Estados Unidos.

O presidente da Cinépolis explicou que esse protocolo é bem básico e pode ser seguido até mesmo por pequenas salas de cinema no interior. A Cinépolis, porém, conta com um protocolo bem mais extenso e rigoroso, com 51 páginas.

Além disso, Luiz Gonzaga afirmou que não há muito risco em relação à lotação das salas, pois o retorno do público é gradual. Ele citou uma pesquisa realizada por profissionais da Universidade de Harvard, que aponta que após a reabertura, os cinemas terão de 10 a 12 semanas de salas quase vazias. ”As pessoas não estão correndo para o cinema, elas querem primeiro saber se está seguro”, comentou.

No país, já há cinemas da rede abertos no Amazonas, Pará, Ceará, Brasília, Rio de Janeiro e algumas cidades do interior de São Paulo, como Campinas e Sorocaba. Na capital paulista a previsão é de reabertura no próximo dia 8, assim como em Cuiabá, no Mato Grosso.

Mostre mais
Fechar