Sem decisão sobre retorno de aulas presenciais, donos de escolas se preparam para segunda onda de demissões

Os donos de escolas de João Pessoa estavam esperançosos que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) anunciasse nesta sexta-feira (25) uma definição acerca da volta às aulas presenciais.

Durante uma semana, os titulares das Secretarias de Educação e Saúde do município foram ouvidos, que após entregarem suas próprias afirmações, afirmaram que o prefeito anunciaria hoje a sua posição. A resposta, porém, não aconteceu.

Para o presidente do Sindicato das Escolas Privadas de João Pessoa, Odésio Medeiros, a indefinição acarretará em uma segunda onda de demissões no setor já nos próximos dias.

“As escolas não suportam mais não ter receita para honrar seus compromissos. Nada aconteceu [sobre a definição do prefeito]. Mais de 30% foram afastados das escolas por falta de condições e, com certeza, teremos mais demissões.”

Os donos de escolas argumentam que o protocolo sobre o retorno das aulas presenciais já vem sendo discutido pelo menos quatro meses e que o sentimento é de “enrolação”.

Mostre mais
Fechar