Suspeito da morte do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, confessa crime e se entrega à Polícia

O segundo suspeito de envolvimento na morte do ex-prefeito Expedito Pereira prestou depoimento na manhã desta terça-feira (15), às 11h. O homem identificado como Jean ficou em silêncio porque, segundo o advogado Daniel Alisson, nem ele nem a defesa tiveram acesso ainda à peça de acusação.

O advogado adiantou a alegação de que Jean é inocente. Daniel Alisson narrou ao site que Leon pediu uma moto emprestada a Jean. Jean, então, levou Leon até a casa de seu amigo Nenem, dono da moto, em Bayeux, para que fosse feito o empréstimo do veículo. Leon disse apenas que precisava da moto para fazer umas cobranças, sem especificar do que se tratava.

Na delegacia, Leon confessou que efetuou os disparos contra o ex-prefeito de Bayeux.

Ainda conforme o advogado, Leon e Jean se conheceram na campanha das Eleições Municipais 2020, e teriam trabalhado para o partido PV, do qual Ricardinho é filiado e disputava eleição para vereador de Bayeux.

O advogado de Jean também relatou ao Arapuan Verdade que “Expedito não estava devendo nenhum dinheiro a Jean e vice-versa.”

Mostre mais
Fechar