Tigresa de zoológico é o primeiro caso em que um humano consegue infectar um animal

Uma tigresa do zoológico do Bronx, na cidade de Nova York, foi diagnosticada com a doença respiratória causada pelo novo coronavírus, o primeiro caso conhecido em que um humano infectou um animal e o fez adoecer, disse o veterinário-chefe do zoológico no domingo.

Nadia, uma tigresa-malaia de 4 anos, foi diagnosticada com a doença Covid-19 depois de apresentar tosse seca, assim como três outros tigres e três leões, disse a Wildlife Conservation Society, que administra o zoológico, em um comunicado, acrescentando que a expectativa é que todos os felinos se recuperarão.

Acredita-se que o vírus que causa a Covid-19 tenha passado originalmente dos animais para os humanos, e um punhado de animais teve diagnósticos positivos em Hong Kong.

Mas autoridades acreditam que o caso em NY é único porque Nadia adoeceu depois de ser exposta a um empregado assintomático do zoológico, disse Paul Calle, veterinário-chefe do zoológico do Bronx, à Reuters.

Calle disse que ainda não se sabe qual empregado infectou a tigresa.

“Esta é primeira vez que qualquer um de nós fica sabendo de algum lugar do mundo em que uma pessoa infectou o animal e o animal ficou doente”, disse Calle, acrescentando que planejam compartilhar as conclusões com outros zoológico e instituições.

“Esperamos ter todos uma compreensão melhor como resultado”, acrescentou.

Embora os outros tigres e leões também estejam exibindo sintomas, o zoológico decidiu só fazer o teste do coronavírus em Nadia porque ela é a mais doente e começou a perder o apetite, e a instituição não quer submeter todos os felinos a anestesia, explicou Calle.

Mostre mais
Fechar