TOQUE DE RECOLHER EM JOÃO PESSOA: Cícero Lucena estuda fechar bares e reduzir horário de comércio para evitar aglomerações

Em meio à expectativa sobre o que deve ser fechado em João Pessoa como medida restritiva para evitar aglomerações, o prefeito Cícero Lucena (PP) já admite adotar o ‘toque de recolher’ na cidade. Uma das ideias é proibir a venda de bebida alcoólica a partir das 20h e determinar o fechamento de bares e restaurantes a partir da 22h. Também não está descartada a redução do funcionamento do comércio para evitar aglomeração no transporte coletivo.

Detalhes de um novo decreto deverão ser afinados na manhã desta segunda-feira (22) em reunião com a equipe do governo do estado e prefeitos da Região Metropolitana. “Toda ação que vamos tomar com o Governo do Estado vai ser acompanhada de fiscalização. Não podemos, por conta do procedimento errado de alguns, penalizar todos os setores”, disse o gestor.

Igrejas

Ainda com ponderações sobre o fechamento geral de outros locais que geram aglomeração, Cícero descartou fechamento de igrejas e academias, no entanto, reforçou que os protocolos devem ser respeitados. “Quantos pastores estão trabalhando de forma correta, levando a palavra de Deus, o conforto espiritual, obedecendo os protocolos? Se tem um ou outro que não faz isso, que esses sejam fechados e não os que estão trabalhando corretamente”, ponderou.

A fala é um aceno de bandeira branca após a crise institucional criada com as entidades religiosas em decorrência da fala equivoca do secretário de Saúde, Fábio Rocha.

Medidas

Notório é que, antes mesmo de impor novas medidas de isolamento social, a prefeitura tem se antecipado em questões que preocupam a população. A partir desta segunda-feira reforçou linhas de ônibus exatamente para reduzir a aglomeração em horários de pico, como o início da manhã e o fim da tarde.

Nesse quesito, reduzir a frota à noite e nos finais de semana poderia ser uma solução para diminuir a circulação de pessoas. A Semob-JP também se reúne nesta segunda para repensar o plano de mobilidade dos transporte coletivo na capital.

A prefeitura também foi sensível ao colocar as UPAS Oceania e dos Bancários para voltar a atender apenas casos de Covid-19 ou sob suspeita, a partir desta segunda. Casos pediátricos passam a ser transferidos para o Hospital do Valentina. 

Mostre mais
Fechar