‘UMA FORMA DE RETRIBUIR’: Escritor indígena vende livro na web e reverte lucro para combate à Covid na aldeia

Um escritor indígena de Avaí (SP) decidiu reverter o lucro que obtiver com as vendas de seu livro publicado para ajudar no combate ao coronavírus na aldeia. A ideia surgiu depois que Tiago Nhandewa percebeu a necessidade de adquirir mais produtos de higiene para a comunidade.

Nhandewa nasceu na aldeia Nimuendaju, na terra indígena Araribá, município de Avaí. O livro “Quando caçava tatu e outros bichos” retrata as aventuras dos meninos indígenas na infância e na adolescência, com o objetivo de promover diversão, emoção e quebrar estereótipos relacionados à cultura indígena.

“Quando caçava tatu e outros bichos” retrata aventuras dos meninos indígenas em Avaí — Foto: Divulgação

“Quando caçava tatu e outros bichos” retrata aventuras dos meninos indígenas em Avaí — Foto: Divulgação

Algumas unidades do livro já foram distribuídas de forma gratuita para as crianças e escolas da aldeia. Publicado em maio, a ideia era incentivar a leitura e escrita na aldeia, assim como arrecadar dinheiro para projetos sociais na comunidade.

No entanto, Tiago contou que a pandemia de coronavírus mudou um pouco os planos do escritor, que lançou o livro oficialmente em junho através das redes sociais.

“A pandemia fez surgir as necessidades referentes ao combate e prevenção ao coronavírus na minha aldeia Nimuendaju. A comunidade precisa de produtos de higiene e de proteção, alimentos temos recebido de parceiros e também da Funai”, explica Tiago.

Por causa disso, o escritor disponibilizou 180 livros em um site de vendas e o retorno será para adquirir esses produtos na comunidade. Segundo Nhandewa, ainda não há casos confirmados da Covid-19 na aldeia, que estabeleceu algumas regras de prevenção.

“Estamos utilizando uma porteira para impedir pessoas estranhas na aldeia. As pessoas quando têm que ir à cidade, só vai uma por família, até porque elas não tem máscaras e álcool em gel suficiente”, conta o escritor.

Trajetória

Tiago Nhandewa atua há mais de 15 anos na educação escolar indígena — Foto: Tiago Nhandewa/Arquivo pessoal

Tiago Nhandewa é professor e antropólogo. Ele informou que atua há mais de 15 anos na educação escolar indígena e foi motivado a escrever depois que observou a falta de livros de autoria indígena. Com isso, Nhandewa investiu na carreira de escritor para o público infantil e juvenil.

No mês passado, Tiago chegou a ser premiado em segundo lugar no Concurso Nheengatu de Escritores Indígenas, ao escrever um texto que denunciava a violência histórica e o abandono dos povos indígenas no estado de São Paulo.

Famílias indígenas receberam livro sobre aventuras na aldeia em Avaí — Foto: Arquivo pessoal/Tiago Nhandewa

O livro “Quando caçava tatu e outros bichos” retrata parte da história da aldeia ao mesmo tempo em que pretende ajudá-la no presente. Para Tiago, a iniciativa foi uma forma de retribuir o carinho da comunidade.

“É uma forma de retribuir o que a comunidade me proporcionou em termos de formação, afeto e enquanto um membro do grupo. Minha comunidade é minha família e isso é um agradecimento em forma de livro”, completa Tiago.

Mostre mais
Fechar